Nome completo

Aleksandr Aleksandrovich Karelin

Nacionalidade

RUS

Nascimento

19/9/1967

Local

Novosibirsk

Altura

1,93m

Ouro

3

Prata

1

Bronze

0

Total

4

Participações

Seul 1988

Barcelona 1992

Atlanta 1996

Sydney 2000

Outras conquistas

9 títulos mundiais

Histórico olímpico

Ouro em 1988, 1992 e 1996, prata em 2000

Urso Russo foi um dos vários apelidos que Alexander Karelin recebeu durante sua impressionante carreira na luta greco-romana. E não à toa: tricampeão olímpico, o atleta nasceu na gelada região da Sibéria pesando mais de 5 quilos e tornou-se um lutador quase imbatível. E este “quase imbatível” não é um exagero. Em uma carreira de quase duas décadas, Alexandre, o Grande (outro apelido) venceu 887 vezes e perdeu só duas.

O tamanho e a incrível força de Karelin fizeram surgir inúmeras lendas em torno do lutador: uma delas, de que teria nascido com 7 quilos. Outra, de que teria subido oito andares de um prédio carregando uma geladeira – fato jamais desmentido pelo ex-atleta. “Lutar contra ele é como enfrentar o King Kong”, diz o americano Matt Ghaffari, principal rival de Karelin e derrotado na final em Atlanta 1996 e em duas finais de Mundiais.

Karelin (de vermelho) derrota o grego Panagiotis Poikilidis pelas semifinais em Atlanta 1996

Arquivo/COI

Karelin (de vermelho) derrota Sergei Mureico, da Moldávia, pela segunda rodada em Atlanta 1996

Mas o Urso entrou para a história não apenas pelas conquistas e seus impressionantes números, mas também por ser protagonista de uma das maiores surpresas da história olímpica. Em Sydney 2000, Karelin disputaria sua última edição dos Jogos Olímpicos e era favorito destacado ao ouro. Acabou derrotado na final pelo americano Rulon Gardner, que já tinha quase 30 anos e uma carreira discreta. Ali terminava um período de 13 anos sem derrotas, seis deles sem ceder um ponto sequer aos adversários.

Apaixonado por artes, principalmente literatura e ópera, Karelin dedicou-se à política depois de aposentado. Formado em direito, foi um deputado importante durante três mandatos e seu nome chegou a ser citado como um possível futuro presidente da Rússia.

search-sample