Nome completo

Dawn Lorraine Fraser

Nacionalidade

AUS

Nascimento

4/9/1937

Local

Balmain

Altura

1,72m

Ouro

4

Prata

4

Bronze

0

Total

8

Participações

Melbourne 1956

Roma 1960

Tóquio 1964

Histórico olímpico

1956 [ouro] 100 m livre e 4 x 100 m livre [prata] 400 m livre | 1960 [ouro] 100 m livre [prata] 4 x 100 m livre e 4 x 100 m medley | 1964 [ouro] 100 m livre [prata] 4 x 100 m livre

Recordes mundiais

27 individuais e 12 em revezamentos

Quando criança, Dawn Fraser costumava nadar nas praias de Sydney. A diversão tornou-se coisa séria no início da adolescência e a garota que entrava na água por brincadeira, como tantas outras de sua idade, tornou-se a primeira tricampeã olímpica dos 100 metros livre. Até hoje, nenhum outro homem ou mulher conseguiu três medalhas de ouro na prova mais icônica da natação.

Dawn Fraser, nascida em Balmain, um subúrbio de Sydney, estabeleceu um domínio impressionante nas piscinas. Além das quatro medalhas de ouro e quatro de prata, quebrou recordes mundiais 27 vezes em provas individuais e foi dona da melhor marca nos 100 metros livre durante quase 15 anos, de 1956 a 1971. Foi também a primeira mulher a nadar a prova abaixo de 1 minuto: completou a distância em 59s9 em 1962.

Dawn Fraser recebe o cumprimento da americana Chris von Saltza ao vencer os 100 m livre em Roma 1960

Arquivo/COI

Dawn Fraser (à dir.) é cumprimentada pela americana Chris von Saltza ao vencer os 100 m livre em 1960

Para conquistar a terceira de suas medalhas de ouro, a australiana enfrentou um grande drama: um acidente de carro em março de 1964  matou a mãe da atleta e feriu a irmã. Fraser teve uma fissura em uma vértebra e teve de usar um colete protetor por seis semanas. Oito meses depois do acidente, subiu no pódio em Tóquio para receber, além do terceiro ouro nos 100 metros livre, uma prata no revezamento 4 x 100 m livre.

Dawn Fraser tinha 27 anos quando disputou os Jogos de Tóquio, mas uma “brincadeira” tirou dela a chance de ir à Cidade do México tentar o tetracampeonato olímpico. Para comemorar a vitória em 1964, a australiana deixou a Vila Olímpica e tentou roubar uma bandeira do Japão que estava no Palácio Imperial. Foi suspensa por uma década, encerrando de forma melancólica uma das mais vitoriosas histórias olímpicas.

Muito popular na Austrália, o nome de Dawn Fraser foi usado para batizar três espécies de flores, entre elas uma rosa, e uma piscina pública. Também fez parte do parlamento do estado de Nova Gales do Sul de 1988 a 1991.

search-sample