Nome completo

Joaquim Carvalho Cruz

Nacionalidade

BRA

Nascimento

12/3/1963

Local

Taguatinga

Altura

1,87m

Ouro

1

Prata

1

Bronze

0

Total

2

Participações

Los Angeles 1984

Seul 1988

Atlanta 1996

Histórico olímpico

1984 [ouro] [800 metros] 1988 [prata] [800 metros]

Outras conquistas

Bicampeão pan-americano dos 1.500 metros

Em 2012, um grupo de especialistas em atletismo de todo o mundo foi convidado a eleger os três melhores atletas de cada uma das provas da modalidade. Joaquim Cruz, medalhista de ouro em Los Angeles 1984 com quebra de recorde olímpico, ficou com o primeiro lugar nos 800 metros. A melhor marca da carreira do brasileiro, 1min41s77, foi superada até hoje por apenas quatro atletas.

Cruz é até hoje o único brasileiro, homem ou mulher, que tem uma medalha de ouro em provas de pista do atletismo. Todos os demais campeões olímpicos do país realizaram seus feitos nas disputas de campo: Adhemar Ferreira da Silva no salto triplo (1952 e 1956), Maurren Maggi no salto em distância (2008) e Thiago Braz no salto com vara (2016). Um feito notável de um atleta que, no começo da adolescência, sonhava ser jogador de basquete.

Joaquim Cruz vence os 800 metros em 1984

CBAt

Joaquim Cruz vence os 800 metros em Los Angeles 1984 e estabelece o recorde olímpico da prova

Nascido em Taguatinga, cidade-satélite de Brasília, Joaquim caçou rãs e vendeu ovos para ajudar a família. E foi contra a vontade que deixou o basquete para priorizar o atletismo. Preferia o esporte da bola laranja, mas começou a se destacar nas corridas, ganhou uma bolsa de estudos na Universidade do Oregon e aos 17 anos já era campeão mundial juvenil e tornou-se recordista mundial para a sua faixa etária.

“Você vai ser muito bom”, disse ao brasileiro Sebastian Coe, britânico que foi recordista mundial dos 800 metros de 1981 até 1997 e hoje é presidente da Iaaf (Associação Internacional das Federações de Atletismo). Ele estava certo: em 1984, depois de ter estudado com o técnico Luiz Alberto de Oliveira as provas de Coe e do americano Earl Jones e tendo já uma medalha de bronze conquistada no Mundial do ano anterior, Cruz derrotou ambos nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, quebrando o recorde olímpico.

Joaquim é até hoje o único brasileiro campeão olímpico de uma prova de pista do atletismo

Joaquim, que corria com sapatilhas adaptadas porque uma fratura aos 5 anos de deixou sua perna direita 2 centímetros mais curta que a esquerda, ainda conseguiria a prata dos 800 metros em Seul 1988, prova vencida pelo queniano Paul Ereng. Passou a brigar com lesões que o tiraram de Barcelona 1992 e encerrou a carreira olímpica em Atlanta 1996, disputando pela terceira vez os 1.500 metros, prova em que nunca teve bons resultados nos Jogos, mas que é bicampeão pan-americano.

Cruz mora nos EUA, onde já treinou a equipe paraolímpica de atletismo do país, e em 2007 foi responsável por acender a pira dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro.

search-sample