Nome completo

Teófilo Stevenson Laurence

Nacionalidade

CUB

Nascimento

29/3/1952

Local

Puerto Padre

Morte

11/6/2012

Local

Havana

Altura

1,90m

Ouro

3

Prata

0

Bronze

0

Total

3

Participações

Munique 1972

Montreal 1976

Moscou 1980

Outras conquistas

Tricampeão mundial amador (1974, 1978, 1986)

Teófilo Stevenson entrou para a história como o primeiro tricampeão olímpico de boxe em uma mesma categoria de peso. Um ano depois de estrear em competições internacionais — ganhou medalha de bronze no Pan-Americano de Cali, em 1971 —, o cubano conquistou o ouro nos Jogos Olímpicos de Munique 1972. Tinha apenas 20 anos.

Para chegar ao primeiro título dos pesados (até 91 kg), não precisou lutar a final porque seu rival, o romeno Ion Alexe, estava machucado e não se apresentou para o combate. Nos Jogos seguintes, ajudado por seus rápidos movimentos de pernas, ganhou mais duas medalhas de ouro, em Montreal 1976 e Moscou 1980. O boxeador estava pronto para aumentar seu recorde e chegar ao tetracampeonato olímpico, mas foi impedido de ir aos Jogos de Los Angeles, em 1984, por causa do boicote que boa parte dos países de regime comunistas impuseram ao evento.

Stevenson sempre defendeu o regime comunista de Cuba. Em 1974, recusou uma oferta milionária para enfrentar o lendário Muhammad Ali, então campeão mundial dos pesados entre os profissionais. Preferiu continuar como amador e, assim, continuar como atleta olímpico: “O que é US$ 1 milhão comparado ao amor de 8 milhões de cubanos?”, disse à época, justificando a recusa. A proposta, porém, teria chegado a US$ 5 milhões. Em 1977 e 1979, duas novas ofertas para Stevenson enfrentar profissionais receberam um “não” como resposta.

O pugilista entrou para uma escola de esportes em Cuba quando tinha 12 anos. Seu pai havia sido boxeador e incentivou a escolha do filho, que treinou basquete, beisebol e futebol antes de optar por construir uma carreira nos ringues. Stevenson se aposentou em 1988, com 302 vitórias e apenas 22 derrotas. Antes de encerrar a carreira, em 1986, conquistou o ouro dos superpesados (acima de 91 kg) no Mundial amador — já tinha dois títulos entre os pesados. O maior boxeador amador da história morreu de infarto aos 60 anos e deixou a mulher, Fraimarys, e um filho, David.

Abaixo, Teófilo Stevenson durante o combate contra o americano Duane Bobick, pelas quartas de final em Munique 1972, onde o cubano conquistou a primeira de suas três medahas de ouro. 

search-sample