Nome completo

Wu Minxia

Nacionalidade

CHN

Nascimento

10/11/1985

Local

Xangai

Altura

1,65m

Ouro

5

Prata

1

Bronze

1

Total

7

Participações

Atenas 2004

Pequim 2008

Londres 2012

Rio 2016

Histórico olímpico

[2004] [ouro] [trampolim 3 m sincronizado] [prata] [trampolim 3 m] [2008] [ouro] [trampolim 3 m sincronizado] [bronze] [trampolim 3 m] [2012] [ouro] [trampolim 3 m sincronizado e trampolim 3 m] 2016 [ouro] [trampolim 3 m sincronizado]

Outras conquistas

Oito vezes campeã mundial

A chinesa Wu Minxia é a atleta com maior número de medalhas olímpicas conqusitadas nos saltos ornamentais e construiu sua carreira toda no trampolim 3 metros.  Na prova sincronizada, conquistou quatro medalhas de ouro nas quatro edições olímpicas que disputou de Atenas 2004 a Rio 2016, com três parceiras diferentes.

Com o duplo ouro nas provas de trampolim no Rio, Wu superou outra lenda chinesa dos saltos, Guo Jingjing, sua parceira nas campanhas douradas em Atenas 2004 e Pequim 2008 e que encerrou a carreira com quatro medalhas de ouro e duas de prata. Foi na sompra dela que Wu surgiu no cenário internacional. As duas conquistaram o Mundial de 2001 competindo juntas, quando Guo já era uma atleta consolidada e Wu tinha apenas 15 anos. A aposentadoria da veterana deu à ex-promissora o status de número 1, com ouro nas duas provas de plataforma em Londres 2012.

Wu Minxia salta para conquistar a medalha de ouro do trampolim 3 metros em Londres 2012

Xinhua

Wu Minxia salta para o ouro no trampolim 3 metros em Londres 2012

Para chegar e se mantar no ápice dos saltos ornamentais, Wu precisa enfrentar não apenas a concorrência internacional, mas também interna. A China é a maior potência mundial da modalidade. Desde Atlanta 1996, foram distribuídas 39 medalhas de ouro e os chineses ficaram com 32 delas. “Para chegar onde estou eu precisei de muito apoio da minha família e do meu técnico.  Fazer a diferença neste esporte no meu país é uma tarefa dura”, diz a saltadora.

Um episódio é emblemático neste apoio da família citado pela atleta: depois das duas medalhas de ouro em Londres 2012, Wu descobriu que seus avós haviam morrido e sua mãe enfrentou um câncer enquanto ela se dedicava aos treinos. Seus pais esconderam a informação da atleta para não tirar seu foco. “Muito tempo atrás percebemos que nossa filha não pertence apenas à nossa família”, disse Wu Jueming, pai da atleta, em reportagem publicada pelo jornal canadense “Vancouver Sun”.

search-sample