Quando o COI (Comitê Olímpico Internacional) anunciou as novas modalidades que farão parte dos Jogos, a escolha da escalada esportiva foi motivo de alguma surpresa. Junto com beisebol/softbol, caratê, skate e surfe, a modalidade será disputada em Tóquio 2020 e, a quatro anos do evento, está na hora de começar a entender como será a competição.

A inclusão de escalada, skate e surfe tem a explicação que levou ciclismo BMX aos Jogos a partir de Pequim 2008: o COI avalia que o público olímpico está envelhecendo e é preciso atrair para o evento uma audiência mais jovem, com esportes que agradem a uma faixa de idade mais nova.

A americana Ashima Shiraishi

Facebook/Ashima Shiraishi

A americana Ashima Shiraishi terá 19 anos em 2020 e deve ser uma grande favorita à medalha de ouro

Embora ainda existam dúvidas sobre a forma de disputa de skate e surfe, a escalada é a modalidade que mais gerou confusão, principalmente pelo sistema de disputa escolhido para abrigar a competição. vamos ao que já se sabe sobre a forma de disputa deste novo esporte olímpico.

Número de participantes

A modalidade não levará muitos atletas aos Jogos. Serão 40, divididos em 20 homens e 20 mulheres. Como o COI não deseja aumentar o número de competidores – foram 11.544 na Rio 2016 – algumas provas e talvez até algumas modalidades deixem o programa. Para comparação, a ginástica de trampolim levou 32 atletas ao Rio, e o ciclismo BMX, 48.

Formato de disputa

Nem mesmo os especialistas conseguem fazer uma previsão sobre o evento, já que a escalada olímpica vai usar um sistema misto, envolvendo dificuldade, velocidade e boulder (escalada de pequenas rochas sem uso de materiais como cordas). A pontuação somada das três definirá os medalhistas.  Alguns atletas criticaram a ideia, já que o campeão olímpico poderá ser um competidor que não seja o melhor em nenhuma das formas.

O tcheco Adam Ondra é um dos melhores do mundo hoje na escalada esportiva

IFSC

O tcheco Adam Ondra é um dos melhores do mundo hoje na escalada esportiva. Deverá estar em Tóquio
Onde acompanhar?

Não estamos habituados a ver competições de escalada esportiva na TV ou notícias a respeito fora de sites especializados. Mas se quiser procurar novidades sobre o esporte uma boa oportunidade acontecerá de 14 a 18 de setembro, quando Paris receberá o Campeonato Mundial. Durante o evento será discutida a forma de classificação para os Jogos Olímpicos, e o anúncio está previsto para março de 2017.

Para ficar de olho

Pelo sistema de competição misto, ficou complicado para qualquer um apontar favoritos. Mas duas das estrelas são atletas jovens: o tcheco Adam Ondra, 23 anos, e a americana de origem japonesa Ashima Shiraishi, de apenas 15 anos e uma das melhores do mundo. Se um dos dois não estiver em Tóquio em 2020 será uma grande surpresa.

Rodrigo Borges

Rodrigo Borges

Editor

Jornalista desde 1997, com passagens por Lance!, Destak e ESPN. Mora desde 2015 em Londres, onde trabalha como freelancer para diversas publicações brasileiras, função que já exerceu também em Nova York. É um dos cofundadores do Bikpek.

search-sample