Flechas foram encontradas em restos de animais mortos há cerca de 15 mil anos, na região onde é hoje o estado americano do Novo México

National Geographic Society

Flechas foram encontradas em restos de diversos animais mortos há cerca de 15 mil anos nos EUA

Usado como arma desde o período Paleolítico, há pelo menos 15 mil anos, o tiro com arco passou a ser praticado como atividade esportiva a partir do século 16, quando começou a perder sua relevância bélica por causa do desenvolvimento da pólvora e uso de armas de fogo. As primeiras competições parecidas com as que existem atualmente aconteceram na Inglaterra. Em 1673, surgiu o primeiro registro de um torneio esportivo de tiro com arco, disputado em Yorkshire.

A modalidade entrou para o programa olímpico nos Jogos de 1900, em Paris, mas só ficou em 1920 (Antuérpia) devido a diferença de regras aplicadas em vários países. A criação da Fita (Federação Internacional do Tiro com Arco), em setembro de 1931, ajudou a padronizar as regras. Após um congresso com as federações nacionais filiadas à entidade, foi aprovada a mudança do nome da Fita para WAF (Federação Mundial do Tiro com Arco) em 2011.

O belga Hubert Van Innis, campeão olímpico de tiro com arco

Arquivo/COI

O belga Hubert Van Innis, maior medalhista da modalidade, competiu em 1900 e 1920: 6 ouros e 4 pratas

No Brasil, o esporte foi introduzido por um comissário de voo da Panair do Brasil que trabalhava em Portugal chamado Adolpho Porta. Ele teve seu primeiro contato com o tiro com arco no início dos anos 1950. Assim que retornou ao Brasil, em 1955, o comissário trouxe em sua bagagem alvos, arcos, flechas e o regulamento da Fita. Levou este material ao Fluminense, no Rio de Janeiro, difundindo a modalidade, Em novembro daquele ano ocorreu o primeiro torneio no Brasil de tiro com arco.

Após a criação de federações estaduais no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, o tiro com arco brasileiro teve reconhecimento internacional na década de 1970, após se filiar à CBD (Confederação Brasileira de Desportos). Com a criação da CBDT (Confederação Brasileira de Desportos Terrestres), voltada às modalidades esportivas que não tinham como criar sua própria entidade, o tiro com arco disputou campeonatos mundiais, Jogos Pan-Americanos e quatro edições dos Jogos Olímpicos (de Moscou 1980 a Barcelona 1992).

Sul-coreano tem dois ouros e um bronze

Arquivo/COI

Sul-coreano Dong-Hyun Im tem dois ouros. E ele tem 20% de visão no olho direito e 10% no esquerdo

O crescimento no número de adeptos e de federações internacionais permitiu que em 1991 fosse fundada a CBTA (Confederação Brasileira de Tiro com Arco).

História olímpica

A estreia do tiro com arco como modalidade olímpica aconteceu nos Jogos de 1900, em Paris, com a realização de seis provas. Na edição seguinte (St. Louis 1904), a modalidade passou a receber também eventos femininos, tornando-se uma das primeiras a promover a participação das mulheres nas Olimpíadas. O tiro com arco seguiu no programa olímpico em Londres 1908 e Antuérpia 1920.

Já sob organização da Federação Internacional de Tiro com Arco (World Archery Federation, na sigla em inglês), a modalidade voltou a ser disputada nas Olimpíadas nos Jogos de Munique 1972, apenas com provas individuais (masculino e feminino). Foi nas Olimpíadas de Seul 1988 que foi introduzida a disputa por equipes (formada por três atletas), em ambos os sexos.

O francês Romain Girouille confere o alvo durante treino

Arquivo/COI

O francês Romain Girouille confere o alvo durante treino nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres

Todos os quatro eventos são realizados ao ar livre, utilizando um arco recurvo (único permitido nas disputas olímpicas, formado por lâminas, punho e corda), na distância de 70 metros, conhecida como Fita Olympic Round. Na rodada qualificatória, 64 arqueiros disparam 72 flechas (6 séries de 6 flechas em duas rodadas) sobre um alvo com 1,22 metro de diâmetro. A pontuação obtida é usada para formar as chaves da fase eliminatória (o 1º contra o 64º; o 2º contra o 63º e assim por diante).

Na fase eliminatória é feito o “combate olímpico”, uma disputa entre dois arqueiros na qual são disparadas quatro rodadas de três flechas. O arqueiro com a pontuação maior avança para a fase seguinte.

Atiradora ucraniana na Rio 2016

COI

Em 1904, tiro com arco tornou-se uma das primeiras modalidades olímpicas a ter participação feminina

Fonte: COI (Comitê Olímpico Internacional), COB (Comitê Olímpico do Brasil), Rio 2016, WAF (Federação Mundial de Tiro com Arco) e “Almanaque Olímpico Sportv” (Armando Freitas e Marcelo Barreto, Casa da Palavra, 271 páginas)

Bikpek

search-sample