O vôlei foi criado em 1895, um ano antes da primeira edição dos Jogos Olímpicos. O esporte foi criado na ACM (Associação Cristã de Moços) da cidade norte-americana de Holyoke, no estado de Massachussets (EUA). A invenção foi do professor William George Morgan, atendendo a um pedido do pastor Lawrence Rider, que desejava ver criado um esporte movimentado mas de menor intensidade do que o basquete, recém-inventado.

Com grande influência do tênis, Morgan colocou uma rede para dividir as duas equipes e assim evitar o contato físico característico do basquete. Inicialmente, a rede foi colocada a uma altura de 1,98 m. O jogo foi batizado de mintonette, mas a movimentação e o estilo de se praticar rapidamente o transformaram em “volley” – “torrente”, em inglês –, palavra que descreve também o “voleio”, jogada típica do tênis.

Partida válida pelo primeiro Mundial feminino de vôlei

FIVB

Jogo do primeiro Mundial feminino, realizado em Moscou e vencido pela União Soviética, em 1952

O novo esporte logo caiu no gosto popular. Um ano depois da sua criação, o vôlei já ultrapassava as fronteiras dos EUA, muito por causa da ACM, que já atuava em mais de 80 países. Após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), estava em todos os continentes.

Por isso, foi natural a criação da FIVB (Federação Internacional de Voleibol) em 1947, tendo o Brasil como um dos fundadores. A popularização foi tamanha que o vôlei é o esporte com maior número de filiados em entidade internacional, 220 (dados de 2016).

Em 1949 foi disputado o primeiro Campeonato Mundial, na Tchecoslováquia, apenas para homens. A versão feminina passou a ser realizada a partir de 1952, na União Soviética.

Lance de Brasil e França no Mundial de 2014

FIVB

Brasil derrota a França por 3 sets a 2 pelas semifinais do Campeonato Mundial de 2014, na Polônia

No Brasil, existem duas versões que divergem sobre a chegada do vôlei ao país. Uma delas diz que a modalidade começou a ser praticada pela primeira vez no Colégio Marista, de Pernambuco, em 1915. A outra defende que o novo esporte chegou da mesma forma que em vários outros países, por meio da ACM.

O que ninguém discute é que o primeiro clube a adotar a modalidade no Brasil foi o Fluminense, que em 1923 organizou um torneio para integrantes da Liga Metropolitana de Desportos Terrestres. Foi no ginásio do Tricolor que em 1951 aconteceu o primeiro sul-americano de seleções masculino e feminino. Em 16 de agosto de 1954, foi criada a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei), desvinculando a modalidade da CBD (Confederação Brasileira de Desportos).

História olímpica

A estreia do vôlei no programa esportivo das Olimpíadas aconteceu na edição de 1964, em Tóquio. Após a criação da Federação Internacional da modalidade, em 1947, e a criação dos Mundiais masculino e feminino (1949 e 52, respectivamente), criou-se uma pressão para que o COI (Comitê Olímpico Internacional) aceitasse acrescentar a nova modalidade nos Jogos.

Após a realização de um torneio-exibição durante uma sessão do COI, em 1953, a entidade acabou se convencendo a incluir a modalidade nas Olimpíadas, em 64, tanto no masculino (com dez seleções) quanto no feminino (seis). O Brasil, com sua equipe masculina, esteve presente nesta edição inaugural e desde então nunca ficou fora do torneio olímpico.

Japão bate a União Soviética nas Olimpíadas de Tóquio 1964

Arquivo/COI

Lance da vitória do Japão sobre a URSS por 3 a 1, na estreia do vôlei, em Tóquio 1964

Originalmente, o sistema de disputa do vôlei nas Olimpíadas era bastante simples: todas as equipes se enfrentavam em turno único e ganhava a medalha de ouro quem somasse mais pontos. Havia, contudo, o risco dos medalhistas serem definidos antes do encerramento da competição, o que certamente faria o público perder o interesse nas partidas.

Assim, a partir de Munique 1972 ficou estabelecido um novo sistema de disputa, que persiste até hoje, com as seleções divididas em dois grupos, avançando as quatro melhores de cada um para a fase de mata-mata, até a final, em uma configuração que ficou conhecida como “formato olímpico”. Sistema que também foi adotado por outros esportes coletivos.

Desde os Jogos de Atlanta 1996, tanto o torneio masculino quanto o feminino contam com a participação de 12 seleções – até então as mulheres participavam com oito países.

Japão e Coreia do Sul na disputa pelo bronze em Londres 2012

FIVB

Japão (de vermelho) derrota a Coreia do Sul por 3 sets a 0 na disputa pelo bronze em Londres 2012

Fonte: COI (Comitê Olímpico Internacional), COB (Comitê Olímpico do Brasil), Rio 2016, FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e “O Que É Vôlei” (Silvia Vieira e Armando Freitas, Casa da Palavra, 109 páginas)

Bikpek

search-sample